Pular para o conteúdo

Notícias

Estudantes desenvolvem solução ecológica para captação de água de aparelhos de ar condicionado

ENSINO Data de Publicação: 13 dez 2018 18:07 Data de Atualização: 17 dez 2018 14:11

Estudantes do curso técnico integrado em Refrigeração e Climatização do Câmpus São José encontraram uma solução ecológica para um problema que envolveu a instalação de dois aparelhos de ar condicionado na biblioteca do câmpus. Eles criaram um sistema para captar a água que resulta do processo de condicionamento de ar e reaproveitá-la para atividades como limpeza da estrutura física e rega de plantas.

Os aparelhos foram instalados no semestre passado, como parte das atividades da disciplina Laboratório de Refrigeração e Climatização, ministrada pelo professor Jorge Luiz Pereira. Ao buscar solução para drenar a água que resulta do processo de condicionamento de ar, a turma encontrou um problema: como escar essa drenagem. “Não havia ponto de drenagem próximo e de fácil acesso. Teria que fazer um furo na lage para descer um cano A solução seria muito cara e muito trabalhosa”, explica Jorge.

Então, os estudantes projetaram o sistema de captação da água. Os canos que recolhem o líquido levam a um reservatório com capacidade de 60 litros no corredor que fica em frente à biblioteca. Em média, o sistema leva dois dias e meio para encher toda a “bombona”.

A água é recolhida por meio de uma torneira e usada para serviços como rega e limpeza. Só não pode ser consumida, pois não é potável. Cartazes explicando o funcionamento de sistema e alertando sobre como deve ser usada a água foram colocados pelos estudantes para informar à comunidade interna.

Segundo o professor Jorge Pereira, esse sistema, que levou três semanas para ser contruído, pode ser implantado em outros ambientes do câmpus ou mesmo em outros câmpus do IFSC.


Mascote

 

Para chamar mais a atenção da comunidade do câmpus para o projeto, os estudantes criaram um “mascote”, enfeitando o reservatório, e deram a ele o nome de EcoRAC (RAC é sigla por meio do qual é conhecido o curso, antigamente chamado “Refrigeração e Ar Condicionado”). A escolha foi feita por toda a turma, formada por 24 anos, em um sistema de votação por dois turnos.

Doações

O sistema foi construído em parte com materiais comprados pela diretoria do câmpus (tubulação) e com doações de servidores: o reservatório foi conseguido pelo professor de geografia Paulo Henrique Porto de Amorim e o próprio professor Jorge Luiz Pereira doou alguns materiais, como braçadeiras. Os aparelhos de ar-condicionado haviam sido adquiridos pelo Laboratório de Refrigeração e Climatização e são usados em aulas do curso para testes e medições.
 

ENSINO CÂMPUS SÃO JOSÉ