Pular para o conteúdo

Notícias

Consup aprova novos cursos e escolha de diretores temporários para dois câmpus

CÂMPUS CHAPECÓ Data de Publicação: 14 dez 2018 17:15 Data de Atualização: 14 dez 2018 18:11

O IFSC terá dois novos cursos de especialização a partir de 2019, aprovados na última reunião do Conselho Superior (Consup), realizada na segunda-feira, 10 de dezembro, na Reitoria. Os cursos de pós-graduação em Fruticultura de Clima Temperado, do Câmpus Urupema, e de Teorias e Metodologias da Educação Básica e Profissional, do Câmpus Chapecó, terão suas primeiras turmas no primeiro semestre de 2019.

Os dois cursos serão presenciais, mas com 20% da carga horária total a distância. O curso de Fruticultura de Clima Temperado vai abrir 25 vagas por turma e ter aulas a cada duas semanas, nas sextas-feiras, nos períodos vespertino e noturno, com duração de 22 meses. A carga horária total é de 420 horas, das quais 60 horas serão para o trabalho de conclusão de curso (TCC). O processo seletivo será por análise de currículo e será realizado conforme demanda.

Já o curso de Teorias e Metodologias da Educação Básica e Profissional vai abrir 40 vagas por turma e ter aulas às quintas e sextas-feiras à noite. Serão 420 horas no total, das quais 40 horas para o TCC. O curso terá duração de quatro semestres e processo seletivo realizado anualmente por prova escrita.

Escolha de diretores-gerais

O Consup aprovou os processos de escolha de diretores-gerais para os câmpus São Carlos e Tubarão. Os dois câmpus completaram cinco anos de funcionamento em 2018 e, conforme o Decreto 6986/2009, tinham que passar por seu primeiro processo de consulta à comunidade sobre o ocupante do cargo de diretor-geral. Em Tubarão, a atual diretora, Consuelo Sielski, foi a única candidata e aprovada por unanimidade na assembleia do câmpus. Já em São Carlos houve duas candidaturas e o escolhido pela comunidade interna do câmpus foi o professor Raimundo José de Sousa Castro.

Os mandatos de ambos são pro tempore (temporários) e vão até a posse dos novos diretores-gerais, que serão escolhidos ano que vem, durante as eleições gerais do IFSC, na qual a comunidade interna (servidores e estudantes) vão eleger reitor e diretores-gerais de 21 câmpus (o Câmpus São Lourenço do Oeste, por ter status de câmpus avançado, ligado ao Câmpus São Miguel do Oeste, não tem eleição para diretor-geral). 

Ouvidoria

Outro ponto aprovado pelo Consup foi o de uma nova regulamentação para a Ouvidoria do IFSC. A resolução apresentada pelo ouvidor-geral da instituição Pablo Tobias Medeiros Tribug traz, entre outras novidades, a atualização de nomenclaturas e a criação de uma pesquisa de satisfação. Uma das principais mudanças, no entanto, é a de que o IFSC vai passar a usar o Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal (e-Ouv), por meio do qual todas as manifestações (elogios, críticas, sugestões, denúncias etc.) devem ser cadastradas pelos usuários.

Polo de inovação

O Consup aprovou a inclusão do Polo de Inovação Embrapii IFSC no Regimento Geral da instituição. O polo, criado em 2017, tem como objetivo pesquisa e inovação em Sistemas Inteligentes de Energia, vinculado à Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii). Ele vai atuar por meio da cooperação com instituições de pesquisa científica e tecnológica, públicas ou privadas, tendo como foco as demandas empresariais e o compartilhamento de risco na fase pré-competitiva da inovação.  

Plano de auditoria


Na reunião de segunda-feira, o Consup também aprovou o Plano Anual de Auditoria Interna (Paint) para 2019, apresentado pelo chefe da Unidade de Auditoria Interna (Unai) do IFSC, João Clóvis Schmitz. O documento é uma exigência dos órgãos de controle (CGU e TCU) e traz detalhes sobre os processos internos do IFSC que serão auditados no próximo ano. Entre eles, estão os de controle de frequência, execução de despesas, gestão do registro acadêmico, processos de pagamento, gestão de tecnologia da informação e relacionamento com fundações de apoio, entre outros.

Representantes na CPA

A indicação de um novo representante da comunidade externa na Comissão Própria de Avaliação do IFSC (CPA) foi aprovada pelo Consup na segunda-feira. O representante é Danilo Paes Ribeiro, ex-aluno do IFSC e que já foi representante dos estudantes na comissão. Foi aprovada também a abertura de processo de escolha para representante dos alunos na CPA, que deve ocorrer no primeiro semestre de 2019.

Debates futuros

Dois pontos de pauta, a proposta de alteração do regulamento para o programa Certificação Profissional por Competência (Certific) e a regulamentação da política de educação de jovens e adultos (EJA) do IFSC, não tiveram deliberação e serão retomados na próxima reunião do conselho, em fevereiro.

A reunião do Consup foi transmitida ao vivo pela IFSC TV e está disponível no canal do IFSC no YouTube.
 

 

CÂMPUS CHAPECÓ CÂMPUS SÃO CARLOS CÂMPUS TUBARÃO CÂMPUS URUPEMA INSTITUCIONAL