Pular para o conteúdo

Notícias

Enem 2018: inscrições iniciam em maio e provas acontecem em novembro

GOVERNO FEDERAL Data de Publicação: 21 mar 2018 12:03 Data de Atualização: 02 abr 2018 16:12

O edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 foi divulgado nesta quarta-feira (21), pelo Ministério da Educação (MEC). As inscrições para esta edição acontecerão de 7 a 18 de maio, e as provas estão agendadas para os dias 4 e 11 de novembro, dois domingos seguidos. As notas do Enem 2018 serão utilizadas no Sistema de Seleção Unificada (SiSU) 2019, sistema adotado pelo IFSC para ingresso nos seus cursos de Graduação

No primeiro dia (4), serão aplicadas as provas de redação, linguagens e ciências humanas, com duração de cinco horas e meia, e no segundo dia (11), as provas de ciências da natureza e matemática, com cinco horas de duração. Essa questão do tempo para realização da prova do dia 4, que reúne conteúdos de linguagens e ciências humanas e redação, é uma mudança do Enem 2018, já que o tempo aumentou em 30 minutos para a realização dessa prova. 

A inscrição do Enem 2018 não é gratuita. O valor segue o mesmo de 2017, R$ 82,00. No entanto, aproximadamente 70% dos participantes contam com direito à isenção da taxa. As inscrições para as solicitações de isenção serão recebidas no período de 2 a 11 de abril. A isenção é automática para estudantes do terceiro ano do ensino médio de escolas públicas. Outras duas modalidades de isenção necessitam de solicitação e, se necessário, comprovação por meio de documentos: estudantes atendidos pela lei 12.799/2013, que são os alunos de escolas públicas ou bolsistas integrais de colégios particulares, com renda familiar de até 1,5 salário mínimo por pessoa; e os inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com renda familiar de meio salário mínimo por pessoa ou renda familiar total de até três salários mínimos. Porém, quem tiver isenção no Enem 2018 e não participar das provas, perderá o direito à isenção se quiser fazer o exame em 2019. Somente serão consideradas as faltas que tiverem justificativas oficiais, como atestados.

O edital, na íntegra, pode ser conferido aqui

GOVERNO FEDERAL