Pular para o conteúdo

Notícias

Intercâmbio possibilita qualificação em universidades de excelência

ENSINO Data de Publicação: 10 abr 2018 09:36 Data de Atualização: 12 abr 2018 15:08

“Largar tudo para trás e embarcar numa história do outro lado do mundo, faz você se descobrir e descobrir muitas outras emoções”. A declaração é da aluna de Hotelaria do IFSC, Olívia Burg, que realizou intercâmbio na cidade de Exeter, na Inglaterra, com outros estudantes dos cursos de Turismo, de Hotelaria e de Gastronomia. Segundo ela, essa oportunidade de intercâmbio é a chance de aprender muito sobre o mundo, sobre seu próprio país, e sobre ela mesma. “A experiência de poder conviver numa cultura completamente diferente da minha, me fez amadurecer muito e saber valorizar diversas coisas no Brasil”, destaca Olívia.

A aluna do IFSC foi a única selecionada do estado de Santa Catarina para participar do edital do Programa de Qualificação Internacional (PQI), em Turismo e Hospitalidade no Reino Unido. Ela conta que 50% dos selecionados eram de São Paulo e do Rio de Janeiro. O programa tem como objetivo promover a excelência dos serviços turísticos no Brasil, por meio da qualificação de estudantes em universidades internacionais de excelência. “Dentre 10 universidades, fui selecionada para a Exeter College e durante 11 semanas fiz aulas de turismo, hospitalidade, gastronomia, marketing, língua inglesa para negócios e outras diversas áreas relacionadas a atividade turística”, relata Olívia, como a visitação à Companhia aérea britânica Flybe, que tem o seu centro de treinamento e formação de novos tripulantes. Ao final do intercâmbio, é necessário realizar um relatório que traga comparações, com possíveis críticas e elogios sobre o turismo na Inglaterra, bem como as possibilidades de utilizar as melhorias no território brasileiro. 

Para participar da iniciativa, ela contou com o apoio da coordenadora do curso de Hotelaria, Fabíola Martins de Souza, e da professora de eventos, Tânia Petry. Olívia  ressalta que desde o começo ambas a incentivaram para essa experiência e acreditaram que daria certo. “E … minha professora de língua inglesa, Marimar da Silva, me ajudou no processo da construção da carta de apresentação, que era um dos itens para o processo de inscrição”, lembra, ao falar do apoio recebido e também da documentação necessária para participar do intercâmbio. 

Entre os documentos necessários, está o teste de proficiência na língua inglesa (nota varia de acordo com o tipo de prova realizada pelo aluno, sendo obrigatório ser prova autorizada pelo Toefl), nota do Enem acima de 600 pontos, ter mais de 20% e menos de 80% de matérias realizadas e estar com os documentos dentro dos prazos exigidos pelo programa.

Ela viajou no dia 4 de janeiro passado para a cidade Exeter, com 2.000 anos, que mistura prédios antigos e novos, criando um aspecto muito charmoso e incrível na cidade. Retornou no último domingo (8). Olívia está na 5ª fase do curso de Hotelaria, e soube do curso pelo próprio site da Instituição. “Foi um curso que me chamou atenção pelos princípios da hospitalidade e para estar numa faculdade como essa, … deve-se sempre estar em busca das boas relações com o público e boa condução para solução de diversos problemas”, complementa.

Olívia se formaria em março de 2019, mas com a realização do intercâmbio atrasará a conclusão do curso. “Vou atuar na área de turismo e hotelaria, tenho muito interesse e muito entusiasmo em trabalhar nessa área. Atualmente trabalho numa agência de viagens no Brasil, finaliza a aluna do IFSC.

ENSINO CÂMPUS FLORIANÓPOLIS-CONTINENTE