Pular para o conteúdo

Notícias

Câmpus Gaspar promove viagem pedagógica para Curitiba

ENSINO Data de Publicação: 12 abr 2018 08:28 Data de Atualização: 12 abr 2018 08:34
Nos últimos três anos, o Câmpus Gaspar tem promovido viagens pedagógicas com os alunos. Em 2016, eles visitaram a Bienal do Livro em São Paulo e em 2017 as cidades históricas de Minas Gerais. Neste ano, a viagem foi para Curitiba, nos dias 07 e 08 de abril, e incluiu no roteiro o Jardim Botânico, a Ópera de Arame, o Museu Oscar Niemeyer e o Festival de Teatro.
 
Filipe Andrade, do curso técnico integrado em Informática, estava entre os mais de 100 estudantes que participaram da viagem. “Antes dessas viagens pedagógicas, eu nunca tinha saído de Santa Catarina e para mim é uma experiência muito boa porque você conhece outros lugares e outras culturas. Em Minas, conhecemos muito da culinária típica. Em Curitiba, o que eu mais gostei foi de ter assistido à peça “Dramas de uma adolescência” no Festival de Teatro. O texto falava de uma série de situações da adolescência como depressão ou mesmo quando um dos personagens se assumiu como gay.” 
 
Assim como Filipe, João Pedro Schneider, do curso técnico em Informática, é um entusiasta das viagens pedagógicas, participou das três que já foram realizadas e, até se formar, pretende participar de mais. “Essas atividades são muito importantes porque permitem que a gente conheça melhor o Brasil e faça relações da teoria com a prática. Em São Paulo, visitamos a Bienal do Livro e o que me chamou a atenção foi o interesse das pessoas pela leitura, em Minas, eu fiquei admirado com a arquitetura, parecia que tínhamos voltado ao tempo da colonização no Brasil. Em Curitiba, fiquei admirado com os pontos turísticos.”
 
Juliana Decarlli, do curso técnico em Informática, participou da viagem pela primeira vez. “Eu nunca tinha ido para Curitiba e foi muito importante conhecer a cidade porque quero prestar vestibular lá. Além de conhecer outras culturas, essas viagens permitem que a gente tenha um outro contato com os professores para além da sala de aula e também passamos a conhecer outros alunos que a gente não tinha contato. Essas viagens acrescentam muito o nosso conhecimento e espero que o Câmpus continue a promovê-las.”
 
ENSINO CÂMPUS GASPAR