Pular para o conteúdo

Notícias

Aluno do Câmpus Criciúma retorna de intercâmbio com experiência em laboratórios remotos

ENSINO Data de Publicação: 25 jun 2018 11:07 Data de Atualização: 25 jun 2018 11:24
Foi por causa do mãe que Luiz Fernando Anacleto conheceu o IFSC e começou, há três anos, a fazer o curso técnico em Mecatrônica no Câmpus Criciúma. Esportista da cidade e professora aposentada de Educação Física, com longa e marcante passagem pela Universidade do Extremo Sul de Santa Catarina (Unesc), onde dá nome às Quadras Poliesportivas, ela foi a incentivadora e ainda é a principal inspiração para o estudante do terceiro ano do ensino médio técnico. 
 
“Eu vim para o IFSC porque minha mãe falava sobre a escola. Aqui fiquei mais maduro. Os professores têm a capacidade de passar o conteúdo mas também de abrir nossa mente sobre a realidade lá fora”, diz Luiz Fernando.
 
E por realidade lá fora ele quer dizer lá fora mesmo. Luiz Fernando acaba de retornar de um intercâmbio de três meses na cidade do Porto, em Portugal. Ao lado de Katiane de Medeiros da Rosa, estudante de Engenharia Mecatrônica que ainda se encontra naquele país, Luiz Fernando foi o primeiro estudante do Câmpus Criciúma do IFSC contemplado pelo Programa de Intercâmbio Internacional para Estudantes do IFSC (Propicie). O programa, lançado em 2010, apoia alunos do IFSC interessados em pesquisa cientifica em instituições no exterior. Por meio do programa, os estudantes recebem uma bolsa de pesquisa para realização do trabalho de conclusão de curso de Graduação Tecnológica ou do Projeto Integrador equivalente ao último ano do curso técnico.
 
Luiz Fernando foi selecionado para o projeto Visir +, do Instituto Politécnico do Porto (IPP), que visa a desenvolver laboratórios remotos que possibilitam experimentos reais com elementos eletrônicos. Às quartas, tinha reuniões com o grupo de pesquisa. Ao longo da semana, ia diariamente ao IPP para executar as atividades propostas pelo orientador.
 
Além da experiência acadêmica, o aluno trouxe de Portugal uma bagagem cultural que vai carregar para o resto da vida. Conheceu cidades como Coimbra, Fátima, Guimarães e Aveiro. Teve a oportunidade de assistir a uma partida do Porto, quando pôde ver de perto nomes como Casillas, ex-goleiro da seleção espanhola, e Héctor Herrera, jogador da seleção mexicana que disputa a Copa do Mundo na Rússia.
 
"Na casa onde fiquei, havia dois caras da República Tcheca, um filipino e dois brasileiros. Havia muita troca de cultura, até na hora do jantar, quando cada um apresentava um pouco da sua cultura no próprio prato. Sem falar na prática do inglês”, relata o estudante.
 
O inglês, aliás, foi o salto que levou Luiz Fernando a Portugal. Na primeira tentativa de participar do Propicie, no primeiro semestre de 2017, o estudante não foi selecionado porque sua nota na entrevista em inglês ficou abaixo do mínimo exigido. Em vez de se abater, Luiz Fernando tratou de melhorar seu inglês: conversou com a professora do cursinho, procurou a professora de inglês do Câmpus Criciúma, Sheilar Nardon, e também um ex-colega, norte-americano de nascimento. Na segunda tentativa, foi bem na entrevista e foi selecionado para o intercâmbio. À mãe, só contou que havia se inscrito novamente no Propicie após o resultado.
 
Formando do curso técnico em Mecatrônica, Luiz Fernando diz que pretende trabalhar no ano que vem para entender se realmente gosta da área. “Quero ter uma experiência prática dentro do que aprendi. Depois pretendo decidir. Porque a área da Saúde também me atrai, pelo lado humano. Sou uma pessoa faz amizade muito fácil”, diz.
 
Estimulado pelos professores, Luiz Fernando tem falado sobre a experiência em Portugal para seus colegas. Está prevista também uma atividade mais ampla, junto com Katiane, em que os intercambistas do Câmpus Criciúma devem relatar sua experiência. Sempre que pode, Luiz Fernando repete o conselho aos colegas:
 
“Eu não imaginava que na minha idade pudesse ter uma experiência dessas fora do país. Por isso eu falo para meus colegas que façam acontecer, é oportunidade de conhecer outra cultura e um aprendizado acadêmico fora do país.”
 
Luiz Fernando escreveu um relato para o Blog dos Intercambistas do IFSC. Clique aqui para ler.
 
Estude no IFSC
 
Ficou interessado(a) em estudar no IFSC? Acesse nosso calendário e conheça o período de inscrições para cada tipo de curso. Se desejar, deixe o seu e-mail no nosso Cadastro de Interesse que enviaremos uma mensagem quando estivermos com processo seletivo aberto.
ENSINO