Pular para o conteúdo

Notícias

Estudantes do IFSC guiam visitantes em fortaleza de Florianópolis

EXTENSÃO Data de Publicação: 27 jun 2018 13:58 Data de Atualização: 04 jul 2018 14:40
Estudantes do IFSC guiam visitantes em fortaleza de Florianópolis
Foto: UFSC

Estudantes do curso técnico em Guia de Turismo Regional Santa Catarina do Câmpus Florianópolis-Continente estão colocando em prática, de maneira voluntária, os conhecimentos adquiridos nas aulas por meio do guiamento de turistas que visitam a Fortaleza de São José da Ponta Grossa, no Norte de Florianópolis (entre Jurerê e a Praia do Forte). A atividade faz parte de um projeto de extensão que começou em maio e vai até agosto.

O projeto “Turismo Receptivo na Fortaleza de São José da Ponta Grossa em Florianópolis, SC”, apoiado por edital interno do IFSC (Aproex), tem origem numa demanda que veio da Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina da Universidade Federal de Santa Catarina (CFISC/UFSC), administradora da fortaleza. O objetivo é proporcionar aos alunos de Guia de Turismo Regional Santa Catarina a prática da prestação de serviços de recepção guiamento com o intuito de promover uma experiência turística de qualidade aos visitantes do monumento.

A fortaleza foi construída no século XVIII (início em 1740 e término em 1765) e está situada no alto do Morro da Ponta Grossa. Ela configura o segundo vértice de um triângulo defensivo idealizado pelo brigadeiro português José da Silva Paes, que inclui, ainda, as fortalezas das ilhas de Anhatomirim e de Ratones Grande, também na parte Norte de Florianópolis. Aberta durante todo o ano, é a única fortaleza sob a gestão da UFSC que pode ser visitada com acesso por terra e a segunda que mais recebe visitantes (atrás de Anhatomirim): em 2017, foram 69 mil.

A coordenadora do projeto, Maria Helena Alemany Soares, explica que a proposta é de que o visitante possa, além de contemplar a beleza da natureza do local, receber informações sobre “a importância histórica, geográfica e social” da construção da fortaleza, tendo o guia como elo entre o visitante e o atrativo. Os estudantes do IFSC passaram por capacitação com a CFISC/UFSC e fizeram visitas às outras fortalezas do triângulo defensivo para conhecê-las melhor e fazer o guiamento com mais qualidade.

Uma das estudantes participantes do projeto, Camilla da Silva Mercês, considera a experiência importante porque permite ao aluno praticar o que aprendeu nas aulas. “É um desafio colocar o conhecimento técnico em prática, falar em público... Depois que fiz o primeiro, respirei e vi que atingir o meu objetivo de buscar encantamento e conhecimento para o público”, diz.

Uma das coisas que Camilla aprendeu no projeto é que “cada guiamento é único”. “Algumas pessoas conhecem bastante sobre o atrativo, outras querem mais observar. A gente adapta a visita ao público”, completa.

As visitas com guiamento pelos estudantes do IFSC são feitas aos domingos, até 26 de agosto, com exceção do segundo domingo de agosto, que será Dia dos Pais (nesse caso, o guiamento será feito no sábado, 11). Para saber mais sobre a Fortaleza de São José da Ponta Grossa, acesse www.fortalezas.ufsc.br.

EXTENSÃO CÂMPUS FLORIANÓPOLIS-CONTINENTE