Pular para o conteúdo

Notícias

Prefeitos de Gaspar e Blumenau se comprometem a entregar ao governo do estado documento para solicitar linha de ônibus Fonte-Bela Vista que integre os dois municípios

CÂMPUS GASPAR Data de Publicação: 23 jun 2022 14:58 Data de Atualização: 23 jun 2022 17:17

Desde 2016, quando o consórcio Siga, que era responsável pelo transporte coletivo de Blumenau, deixou de ofertar a linha Fonte-Bela Vista que dava acesso ao bairro Bela Vista em Gaspar, muitos estudantes e servidores do IFSC, trabalhadores e estudantes de escolas da região e moradores do bairro passaram a enfrentar uma série de dificuldades para acessarem a localidade. Ao se deslocarem de Blumenau em direção ao bairro, o ponto final da linha fica no limite entre os dois municípios, na rodovia Jorge Lacerda, e distante a cerca de um quilômetro do Câmpus do IFSC. Dessa forma, é preciso ir a pé até o Câmpus em uma área onde as calçadas são estreitas e há pouca iluminação. Essa situação piora ainda mais nos dias de chuva e no retorno Gaspar – Blumenau, porque soma-se à distância a ser percorrida, o fato de que os estudantes precisam transitar pelo acostamento da SC-412 e atravessá-la em um trecho pouco iluminado e bastante ermo.

Para tentar resolver a questão, a direção do Câmpus procurou as prefeituras de Gaspar e Blumenau e tem tentado sensibilizar representantes públicos, como vereadores e deputados, para a importância do retorno da linha de ônibus. Um ofício foi entregue aos prefeitos dos municípios e eles se comprometeram a enviá-lo para a secretaria de Infraestrutura e Mobilidade do governo do estado de Santa Catarina, órgão que poderia autorizar a empresa Blumob a ofertar a linha de ônibus. “Nós somos hoje um dos maiores câmpus do IFSC, temos 2.900 estudantes, e como atendemos a rede municipal de Blumenau, Gaspar e Pomerode por conta da formação continuada de professores, chegamos a mais de 4 mil pessoas atendidas. Cerca de 40% dos nossos estudantes residem ou trabalham em Blumenau e se deslocam para o Câmpus utilizando diariamente o ônibus. Esses dias a mãe de uma estudante de 17 anos do curso superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas veio me avisar que iria tirar a filha do IFSC porque às 22h30, quando terminam as aulas, ela tem que andar um quilômetro no acostamento, ficar em um ponto de ônibus que leva até um terminal sendo que lá não há ônibus que a leve até o bairro onde mora. Nós não podemos deixar que as pessoas sejam excluídas de um ensino público, gratuito e de qualidade porque nós não garantimos um direito que é o do transporte público. Toda semana eu atendo casos como esse ou de estudantes que não conseguem pagar duas passagens para se deslocarem até o Câmpus”, explica a diretora-geral do Câmpus Gaspar, Ana Paula Kuczmynda da Silveira. 


No ofício entregue aos prefeitos, a direção do Câmpus solicita que seja concedida autorização à empresa Blumob, que é a responsável pelo transporte coletivo em Blumenau, para que ela possa assumir a antiga rota da linha Fonte-Bela Vista, uma vez que a empresa que tinha essa concessão (a Rodovel) não opera mais as linhas anteriormente existentes. “A alteração na linha Bela Vista (atualmente linha Vorstad), desde que foi efetivada, vem causando grandes transtornos ao Câmpus e à comunidade escolar desta instituição de ensino, mas também às escolas do entorno uma vez que em frente ao IFSC há uma escola estadual e um Centro de Desenvolvimento Infantil, que recebem alunos e trabalhadores que circulam entre os municípios de Gaspar e de Blumenau. Em momentos anteriores, desde a finalização do consórcio Siga, em 2016, realizamos diversas ações, incluindo envio de ofícios para esse órgão, solicitando que a linha em atuação no município de Blumenau pudesse entrar no bairro Bela Vista, atendendo a comunidade do IFSC e do entorno. Na época, foi-nos explicado que isso não era possível, pois a Rodovel possuía a concessão para fazer tal trajeto, o que não ocorre mais, fato que nos levou a esta nova solicitação”, explica a diretora-geral do Câmpus.

Se a integração for feita, ao invés de pagar duas passagens, os usuários do ônibus passariam a pagar apenas uma para se deslocar do trecho do terminal da Fonte em Blumenau até o bairro Bela Vista em Gaspar. “O preço de uma passagem de ônibus em Blumenau é hoje de R$ 5,00 para a comunidade em geral e de R$ 2,50 para estudantes. Com a integração, o gasto diário com passagens é da ordem de R$ 5,00. Sem a integração, o valor dobra, pela necessidade de utilização de dois ônibus - um da Blumob e outro da Verde Vale, que passa em frente ao Câmpus. No orçamento familiar, caso haja apenas um indivíduo frequentando a escola, o gasto mensal com integração é de R$ 110,00 e, sem ela, é de R$ 220,00, o que equivaleria a 18% do salário mínimo”, explica a diretora-geral. 

O documento elaborado pela direção-geral do Câmpus já foi ratificado pelos prefeitos de ambos os municípios, com o apoio das respectivas Câmaras de Vereadores e foi enviado para a Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade do governo do estado de Santa Catarina. As entidades ainda aguardam o retorno do governo do estado.

CÂMPUS GASPAR AVISOS

Nó: liferay-ce-prod03

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.