Pular para o conteúdo

Notícias

Estudantes da rede municipal de Balneário Camboriú, integrantes do projeto Meninas Cientistas, visitam Câmpus e conhecem cursos do IFSC

EXTENSÃO Data de Publicação: 05 ago 2022 17:37 Data de Atualização: 05 ago 2022 18:23

Nesta quinta-feira (4), alunas da rede municipal de ensino de Balneário Camboriú das escolas CAIC Airton Senna da Silva e Tomaz Francisco Garcia estiveram no Câmpus Itajaí para conhecer a unidade e os cursos ofertados. Elas fazem parte do projeto Meninas Cientistas, que é promovido pelo Rotary Club de Balneário Camboriú em parceria com o Instituto Rogério Rosa, a secretaria de educação de Balneário Camboriú e o Câmpus Itajaí do IFSC. Durante a visita, as estudantes, que têm idade entre 10 a 14 anos, puderam conhecer os laboratórios do IFSC e participar de palestras sobre a participação das mulheres na ciência. 

O projeto busca promover o empoderamento de meninas e a motivá-las a seguirem seus estudos em áreas de exatas, tecnologia da informação e engenharia. “O Rotary tem incentivado a atuação em projetos de empoderamento de meninas e, após um estudo de campo, observamos que a demanda por profissionais na área de tecnologia da informação é grande e ainda há poucas mulheres. Com o projeto, estamos estruturando o laboratório de informática do CAIC com computadores e kits de robô e o IFSC tem sido o nosso parceiro na realização de cursos de programação e de arduino. A visita ao câmpus é uma forma que encontramos de plantar uma semente, mostrar as oportunidades de uma instituição pública de ensino e incentivá-las a não abandonar os estudos”, explica a coordenadora do projeto Luciene Vieira.

 

Atuação do IFSC no projeto

Professores e estudantes de cursos técnicos e da Engenharia Elétrica do Câmpus Itajaí têm atuado na oferta de oficinas de programação, robótica e arduinos para as estudantes. Um trabalho que começou em maio e irá se estender até outubro com aulas uma vez por semana no CAIC em Balneário Camboriú. “O trabalho com as meninas começou com o Scratch e é impressionante como elas aprendem muito rápido. Agora estamos trabalhando linguagem de programação JavaScript e Python e os conteúdos são os mesmos que trabalhamos com adultos. Muitas nem sabiam ligar o computador e esse curso tem sido um start, um incentivo para que elas percam o medo da tecnologia”, explica a professora Fernanda Argoud do Câmpus Itajaí que é uma das servidoras envolvidas no projeto.

 

EXTENSÃO CÂMPUS ITAJAÍ

Nó: liferay-ce-prod01

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.