Pular para o conteúdo

Notícias

EJs recebem reconhecimento e são premiadas pela Fejesc

EXTENSÃO Data de Publicação: 20 dez 2019 18:07 Data de Atualização: 13 jan 2020 11:04
EJs recebem reconhecimento e são premiadas pela Fejesc

O IFSC tem 22 câmpus. 21 Empresas Júniores (Ejs), e agora dez delas federadas pela Federação das Empresas Juniores (Ejs) do Estado de Santa Catarina (Fejesc). Na última sexta-feira (13), a Fejesc premiou as Ejs que se destacaram em 2019, em nove categorias: Reviravolta, Mais conectada, Constância,Vivência, Impacto em SC, Relâmpago, Destaque no Cluster 1, 2, 3, 4 e 5, e Destaque no Polo. O Prêmio Fejesc também concedeu reconhecimentos: Alto crescimento, Conectadas, Impacto, Alto impacto, Recém-federadas e IES Jr. O evento que aconteceu no Hotel Maria do Mar (Florianópolis), tinha por objetivo reconhecer as Empresas Juniores que apresentaram os melhores resultados no decorrer de 2019, e dar posse à diretoria e equipe executiva, além da presidência do Conselho do ano de 2020.  

Alto Crescimento; Ejs Conectadas; e EJs Impacto foram reconhecimentos recebidos pelas EJs Eumeca (do curso de Engenharia Mecatrônica do Câmpus Florianópolis), Lamp Jr (do curso de Engenharia Elétrica do Câmpus Florianópolis), MAJ (do curso de Engenharia Mecatrônica do Câmpus Criciúma) e iModa Jr (curso superior de tecnologia em Design de Moda do Câmpus Araraguá). Além disso, a iModa recebeu outras duas premiações. EJ Destaque no Polo Sul e EJ Constância. 

Novinhas

A Nexus Jr (Empresa Júnior (EJ) dos bacharelados de Sistemas da Informação e de Engenharia de Produção do Câmpus Caçador, se tornou a 6ª EJ do IFSC a ser federada, Tríade (do curso de Engenharia Civil do Câmpus Florianópolis), A3 (do curso de Design) e IDEV (do curso de Tecnologia em Produção e Produção Multimídia do Câmpus Palhoça Bilíngue) também foram reconhecidas por obterem sua federação no ano de 2019.

E de todas as EJs que alcançaram a federação este ano, a Tríade foi reconhecida como EJ Revelação. “Se trata da EJ que obteve o maior resultado em razão dos meses em que esteve federada”, ressalta Marcos Welliton Daros Felipe, acadêmico de Engenharia Mecatrônica do câmpus Criciúma, e assessor do time de expansão da Fejesc. Ele conta que no dia do prêmio mais duas EJs do IFSC foram federadas, a Contraut e a Ampére, trazendo para o IFSC o título de IES Júnior.

“As  quatro EJs do IFSC federadas ano passado foram reconhecidas pelos seus desempenhos e atingiram todas as suas metas. Não podemos deixar de reconhecer aquelas ej's que sim se tornaram a sua melhor versão, por meio de faturamento, projetos e % de membros que executam. Eu estou falando do pessoal do Alto Crescimento. E o pessoal que já é alto crescimento, mas também alcança o número de ações compartilhadas e a % de membros nos eventos, que são os conectados.  E tem a galera que, além de garantir o conectado, realiza projetos alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis traçados pela ONU e garante um bom NPS médio dos seus projetos. Ou seja: é o pessoal que realmente está fazendo projetos cada vez melhores: o pessoal do Impacto”, classifica ele. 

Desempenhos

Eumeca: Alto Crescimento, Conectada, Impacto
Lamp: Alto Crescimento, Conectada, Impacto
Maj: Alto Crescimento, Conectada, Impacto
iModa: Alto Crescimento, Conectada, Impacto, Destaque Polo Sul, Constância
Nexus: Recém-federada
Tríade: Recém-federada, Revelação
IDEV: Recém-federada
A3: Recém-federada
Contraut (Câmpus Chapecó): federada na noite da premiação e possibilitou o título IES Júnior para o IFSC
Ampére Jr: federada na noite da premiação e possibilitou o título IES Júnior para o IFSC

Empresa Júnior

A Empresa Júnior é uma sociedade civil sem fins lucrativos, formada por alunos de curso superior, sob a orientação de professores. O objetivo de constituir uma EJ é proporcionar ao estudante um maior contato com o mundo do trabalho, vivenciando o meio empresarial, proporcionando um desenvolvimento pessoal e do coletivo.

Para uma Empresa Júnior, o processo de federação é importante, já que permite o constante suporte de outras instâncias, aumentando seu potencial de crescimento. Cada uma dessas instâncias oferece produtos, eventos e oportunidades exclusivas para as EJs a elas filiadas, além de permitir um contato em rede.

O pró-reitor de Extensão e Relações Externas do IFSC, André Dala Possa, endossa a fala de Mariana e ressalta a importância do Movimento Empresa Júnior na formação dos estudantes. “É perceptível a diferença de um aluno que faz parte de uma empresa júnior. O estudante que participa de uma EJ tem uma atuação focada nas demandas sociais, desenvolvendo atitudes, habilidades e competências de maneira muito mais rápida”, enfatiza.

EXTENSÃO