Pular para o conteúdo

Notícias

Câmpus Jaraguá do Sul-Rau entrega trilha ecológica à comunidade

EXTENSÃO Data de Publicação: 18 mai 2022 19:19 Data de Atualização: 24 nov 2022 18:54

Espaço poderá ser utilizado para ações de educação ambiental por escolas e outras instituições.

Quando o antigo Centro Politécnico Geraldo Werninghaus (Cepeg) foi federalizado e entregue ao IFSC, um dos seus principais ativos chamava pouca atenção: uma área preservada de cinco mil metros quadrados, nos fundos do terreno, contendo dezenas – talvez centenas – de espécies da flora e da fauna da Mata Atlântica. Porém, 12 anos depois do início das atividades do Câmpus Jaraguá do Sul-Rau e após um processo de revitalização e adequação do local, a área de mata nativa está pronta para receber a comunidade e ser palco de ações ligadas à educação ambiental.

No espaço pertencente ao IFSC do Rau foi construída a Eco Trilha Mata Atlântica, entregue nesta segunda-feira (16) à comunidade. No local é possível percorrer uma trilha circular de aproximadamente 200 metros em meio à vegetação e se deparar com diversas placas explicativas sobre árvores e animais existenes na área. Também está disponível um conjunto de elementos didáticos que fazem parte da chamada “Trilha Ecológica Interpretativa” – clique aqui e saiba mais sobre esses elementos.

Segundo o diretor-geral do câmpus, Delcio Demarchi, o novo espaço auxiliará na formação oferecida tanto aos estudantes do IFSC quanto a alunos de outras escolas. “As questões ambientais fazem parte da formação cidadã e esta é a missão do IFSC. Ao lado do conhecimento tecnológico, a questão ambiental também precisa estar presente nos cursos”, destacou.

Um dos idealizadores da transformação da área em espaço de educação ambiental foi o professor de biologia Mário Cesar Sedrez. O local chegou a ser cogitado para virar uma ampliação do estacionamento do IFSC do Rau, mas o professor – que agora trabalha no Câmpus Florianópolis – vislumbrou, logo no início de sua atuação em Jaraguá do Sul, o potencial para a área de preservação dentro do câmpus. “Foram muitos esforços, muita pesquisa e muitas mãos envolvidas no processo que culminou na entrega, hoje, desta trilha ecológica à comunidade. Tenho muito a agradecer e espero que muitas pessoas aproveitem esta ferramenta educacional”, disse.

Neste momento, o responsável no câmpus por organizar o uso da Eco Trilha Mata Atlântica é o professor Anderson José Antonietti, que desde sua chegada ao câmpus foi parceiro do professor Mário no trabalho de preparação e recuperação da mata nativa. “O trabalho não para por aqui. Ainda há muitas melhorias que queremos implementar, permitindo também que o espaço se torne mais inclusivo, ou seja, adaptado às pessoas com deficiência”, lembrou.

Para o biólogo Christian Raboch Lempek, que representou a Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama) no evento de inauguração da Eco Trilha, o novo espaço poderá assumir um papel relevante nas ações de educação ambiental da região. “É importante que cada vez mais pessoas venham e conheçam o lugar, inclusive crianças. Afinal, só preservamos aquilo que conhecemos”, apontou.

Apesar de entregue à comunidade na segunda-feira (16), o acesso à Eco Trilha Mata Atlântica no IFSC do Rau precisa ser agendado. O agendamento deve ocorrer diretamente com o professor Anderson e pode ser realizado pelo e-mail anderson.jose@ifsc.edu.br. “Como ainda não temos monitores disponíveis no local para guiar as visitas, é necessário marcar a atividade com alguma antecedência, para que possamos dar um atendimento de qualidade às escolas ou demais instituições que desejem nos visitar”, explica o professor.

O Câmpus Jaraguá do Sul-Rau fica localizado na avenida dos Imigrantes, n. 445, bairro Rau, em Jaraguá do Sul. Confira, no Facebook do câmpus, mais fotos da atividade de entrega da Eco Trilha Mata Atlântica à comunidade.

EXTENSÃO CÂMPUS JARAGUÁ DO SUL-RAU

Nó: liferay-ce-prod02

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.